O Fernando da Ebal

Fernando Albagli, por Eugênio ColonneseDomingo, o jornal O Globo publicou, na terceira página de seu Segundo Caderno, uma matéria sobre a sessão-homenagem ao crítico de cinema Fernando Albagli, que aconteceu no cinema Odeon BR nesse mesmo dia, às 12h, com a exibição do grande clássico As Férias do Sr. Hullot, de Jacques Tati. A sessão foi preparada por seus familiares e pela editora que publicou seu livro mais famoso – Tudo Sobre o Oscar –, a Zit Editora. O jornalista Bruno Porto escreve em sua matéria, sobre Fernando e sua obra:

“Fernando Albagli escreveu aquele que é considerado o livro definitivo em língua portuguesa sobre o prêmio cinematográfico  mais importante do mundo, Tudo Sobre o Oscar. Com 706 páginas, o livro lançado em 2003, é um desdobramento de um trabalho iniciado por Albagli nos anos 80, nas páginas da revista Cinemin, que ele editou e influenciou gerações de cineastas e cinéfilos brasileiros.

Através da Edições Cinemin, ele publicou uma série de livros sobre cinema. Crítico do Jornal do Brasil e do site Críticos.com (que ele ajudou a fundar), Albagli traduziu, com um de seus quatro filhos, Benjamin Albagli, o livro A Linguagem Secreta do Cinema, do francês Jean-Claude Carrière, uma das bíblias dos roteiristas de cinema.

Paralelamente, ele escreveu os romances infanto-juvenis Asas e Cavalo do Mocinho, lecionou português e trabalhou como diretor industrial da Editora Brasil-América. Fernando Albagli morreu aos 67 anos, de câncer.”

O Fernando, da Ebal, apareceu em uma história em quadrinhos, numa edição muito especial comemorativa dos 25 anos da lendária Editora Brasil-América, intitulada Chamada Geral. Desenhada pelo mestre genial, Eugênio Colonnese, lá na página 18 vemos a imagem dos quatro fantásticos diretores da Ebal, entre eles, Albagli (Clique no link ou na imagem acima, que ilustra este texto, para ver o quadrinho dessa história ampliado).

No dia 4, Ruy Jobim Neto publicou uma matéria no Bigorna.net sobre o “seu Fernando”, como ele o chama. Clique aqui para ler.

Conheça os livros escritos pelo Fernando aqui.

Um comentário em “O Fernando da Ebal

  1. Conheci o Fernando em 1990, quando comecei a escrever para a revista Cinemin. Depois que a revista foi cancelada, tive a sorte de esbarrar com ele muitas vezes perto de casa (éramos praticamente vizinhos) e em cabines de distribuidoras de filmes. Não me recordo de jamais tê-lo visto de mau humor. Fernando foi uma das pessoas mais positivas que já conheci. Era apaixonado pela sétima arte, pelas histórias em quadrinhos (um grande fã do desenhista Joe Kubert), e por sua família.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s