O gigante esmeralda

The Rampaging Hulk! 1Houve uma época, na década de 70, que a Marvel publicava revistas com conteúdo um pouco mais adulto, no formato magazine (no tamanho da revista Veja) e em preto e branco. Eram histórias e desenhos bem mais elaborados do que as revistas coloridas mensais da época. Nessa linha se enquadravam Savage Sword of Conan, Tomb of Dracula Magazine – que durou apenas seis edições, e da qual já extraí uma imagem para compor este wallpaper que fiz em homenagem a Gene Colan –, e The Rampaging Hulk!. Esta última começou a ser publicada em janeiro de 1977, ou seja, quase quinze anos após Stan Lee e Jack Kirby criarem a versão super-heróica de O Médico e o Monstro. Hulk passou, então, a ter sua história recontada através do talento de grandes escritores e desenhistas como John Buscema, Dough Moench, Denny O’Neill, Archie Goodwin, Howard Chaykin, John Romita, Jim Starlin, Joe Jusko, Gene Colan e muitos outros. Excelentes desenhistas, como Earl Norem, Bob Larkin, Ken Barr, Jim Starlin, Val Mayerik, também estiveram presentes embelezando, com sua arte, as capas de cada edição.

Porém, com o enorme sucesso da série de TV O Incrível Hulk, que começou a ser exibida nos EUA em 1978, a Marvel mudou o rumo da publicação, esperando com isso aumentar ainda mais suas vendas. Ela foi renomeada simplesmente para The Hulk! a partir da edição número 10, de agosto de 1978, e suas histórias passaram a ficar The Hulk! nº17semelhantes àquelas que eram exibidas na telinha, uma mistura de O Fugitivo com O Médico e o Monstro dos pobres. As tramas nada tinham a ver com os quadrinhos nem com a cronologia do Hulk! Mas a revista continuava com artistas de alto nível, que mantiveram o nível da publicação. As histórias deixaram de ter aqueles incríveis e belíssimos traços preto e branco e passaram a ser coloridas. Ou seja, apesar da série de TV não ter seguido a trajetória do personagem, a revista não diminuiu de qualidade e se manteve até junho de 1981, quando foi publicada a sua última edição, a de número 27. No ano seguinte a série de TV seria cancelada.

Era comum, na época, que adaptações de personagens dos quadrinhos para o cinema/TV fossem verdadeiras catástrofes! Hoje a maior parte das adaptações ainda é muito fraca* (leia aqui), mas há 30 anos era muitíssimo pior! Pois bem… nessa série, os produtores se preocuparam em mudar até o nome do alter ego do Hulk, que não seria chamado mais de Bruce, passando a ser Dr. David Banner. E o Hulk era interpretado por um esquisito Lou Ferrigno pintado de verde. Mesmo assim – pasmem! – a série virou um fenômero, permanecendo no ar até 82. O fato é que os fãs dos quadrinhos queriam (e ainda querem) ver seus personagens preferidos em filmes… e nem se importavam muito com essas mudanças drásticas. Mas isso é outra história.

O novo filme do gigante esmeralda já começou a ser produzido. Espero que essa adaptação para o cinema seja ótima para compensar aquele desastre que o Ang Lee dirigiu.

Que saber mais sobre o Hulk? Então visite os sites indicados nos links abaixo:

> The Hulk Library, excelente site completíssimo sobre o personagem.
> O personagem Hulk e a série de TV de 1978, na Wikipedia
> The Incredible Hulk History, artigo no Ezine Articles
> Adelaide Comics and Books – Capas de The Rampaging Hulk e The Hulk!

> Baixe um papel de parede que fiz a partir do excelente desenho de Noren publicado na capa da edição 17 de The Hulk! clicando aqui.

2 comentários em “O gigante esmeralda

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s