Alguns destaques do Anima Mundi 2007

O Garoto Cósmico
Além da homenagem que o Anima Mundi presta a Norman McLaren, incluindo 10 curtas do animador numa sessão que será exibida na sexta e no domingo às 18 h na Sala 1 do Memorial, e do lançamento do filme infantil O Garoto Cósmico, de Alê Abreu, único longa brasileiro exibido no festival este ano e que também é o último trabalho em cinema do Giramundo, do filme O Garoto Cósmicosofisticado ator Raul Cortez – ele empresta sua voz ao personagem Giramundo (imagem ao lado)–, o festival traz tantos filmes bons que é um pouco difícil escolher o que assistir se você não tempo (nem paciência) para embarcar numa maratona frenética. Principalmente porque, em São Paulo, o evento acontece em apenas cinco dias onde são exibidos, em três salas no Memorial da América Latina, os 368 filmes selecionados. No Rio de Janeiro, sede do Anima Mundi, são 10 dias e cinco salas.

Claro que, como em qualquer festival desse porte, há uma grande variedade na qualidade das produções exibidas. Filmes ótimos compartilham a mesma sessão com alguns filmes mais fracos, como é o caso do irritante El Doctor, que abre a sessão Curtas 4, e testa a paciência da platéia com seus longos 23 minutos. Felizmente os filmes mais fracos são poucos, como se pode ver na mesma sessão, composta por preciosidades com destaque para Até o Sol Raiá, brilhante trabalho de Fernando Jorge e Leanndro Amorim que foi aplaudido na Praça Animada, onde eu o assisti, e a divertida animação francesa Meme Les Pigeons Vont au Paradis, uma crítica a certas religiões que usam o medo para vender a salvação eterna e a vida no Paraíso. 
Meme Les Pigeons Vont au Paradis
Outra sessão que assisti na Praça Animada foi Curtas 6, que também é composta por sete boas produções e outro filme irritante – a animação Melna Kaste, da Letônia, com seus quase 16 minutos de tédio. Em compensação, o excelente Ostaci, da Sérvia, e Don’t Download This Song, de Bill Plympton, que é um clipe animado da paródia musical composta por Weird Al Yankovic, são os destaques da sessão, ao lado de dois filmes de conceituadas empresas de animação – a inglesa Aardman Animations, com o curtíssimo Pib & Pog ‘Peter’s Room’, que tem menos de 2 minutos de duração; e a norte-americana Blur (a mesma produtora de A Gentlemen’s Duel) com Rockfish, produção de 2003 dirigida por Tim Miller, uma ficção-científica que tem alguns elementos que lembram Duna (e que você pode conferir agora, clicando aqui); além do brasileiro Os Três Porquinhos, de Cláudio Roberto, que conta uma nova versão, bem tupiniquim, da conhecida fábula.

Clique aqui para conhecer mais destaques do Anima Mundi 2007.

> Para saber mais sobre O Garoto Cósmico leia a matéria de Patrícia Cerqueira para o site do Estadão, aqui, e o depoimento do diretor sobre as etapas de produção, aqui.

> Para assistir ao vídeo Don’t Download This Song, clique aqui.
> Para ler a letra em inglês, clique aqui.
> Para ir ao site oficial de Bill Plympton, clique na imagem ao lado.

Um comentário em “Alguns destaques do Anima Mundi 2007

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s