Jaguar, um senhor desenhista


Em 1959, o mestre Jaguar passou a fazer parte da brilhante equipe, capitaneada por Nahum Sirotsky, que criou a SR. (Senhor), uma das melhores e mais importantes revistas já editadas no Brasil. Só para se ter uma idéia da dimensão dessa publicação, basta uma rápida olhada no expediente e nas assinaturas dos textos e ilustrações para encontrar nomes como os de Paulo Francis, Carlos Scliar, Newton Carlos, Glauco Rodrigues, Caio Mourão, Rubem Braga, Antonio Callado, Fernando Sabino, Clarice Lispector, Jorge Amado, Flávio Damm, Luiz Lobo, Marcel Gautherot e tantos outros.

A capa reproduzida no alto foi criada por Jaguar para a edição de dezembro de 1959. Era o décimo número da revista, que trazia reportagens como Julião da Galiléia (quem é o homem das “ligas camponesas”), escrita por Callado, e Vinte dias de Paris, de Fernando Sabino; além de um especial sobre O nu na arte, o conto A Galinha, de Clarice Lispector, e O Maravilhoso O, de James Thurber, adaptado por ninguém menos que Ziraldo.

Jaguar tinha 27 anos quando publicou estas ilustrações e charges. Os dois desenhos de cima são da edição de outubro (número 8). O belo desenho do cavalo foi publicado assim mesmo, sobre o texto do artigo de Teófilo de Vasconcelos: Um cavalo não é um cavalo, não é um cavalo. A charge de baixo foi publicada em dezembro. A revista SR. era, também, um deleite para os olhos!

Clique nas imagens para ampliá-las em boa resolução.

Um comentário em “Jaguar, um senhor desenhista

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s