A Gênese da Luluzinha

Luluzinha - Primeiras Histórias Volume 1
Já pode ser encontrada nas bancas de revistas e nas melhores livrarias do país o álbum de luxo Luluzinha – Primeiras Histórias. Esta publicação é, sem dúvida nenhuma, a mais bem cuidada já lançada no Brasil com a inesquecível personagem criada pela desenhista Marjorie Henderson Buell, ou simplesmente Marge. Lançada pela Ediouro, Luluzinha – Primeiras Histórias é uma belíssima edição com quase 130 páginas impressas em papel couchê e capa com acabamento em verniz UV, no formato 17x24cm. O livro reúne as primeiras aparições de alguns dos principais personagens da turma da Luluzinha. Além do Bolinha (é claro), aparecem Alvinho, Glorinha, Plínio e a famigerada bruxa Alcéia, em histórias publicadas entre 1945 e 1950.
Luluzinha e Bolinha
Nos Estados Unidos, a Dark Horse foi a responsável pelo lançamento dos álbuns com a personagem (veja alguns deles neste link da Amazon). Mas, ao compararmos com a edição brasileira, a versão americana perde feio! Para começar, as histórias publicadas nos primeiros volumes eram em preto e branco (na imagem abaixo, primeira página da primeira história de Little Lulu). Mas mesmo quando a editora começou a publicar as histórias em cores, foram mantidas as retículas de ponto aberto que eram usadas nas revistas impressas em papel jornal dos anos 50. Isso acabou dando uma aparência um pouco grosseira aos álbuns da Dark Horse, que já lançou 29 volumes de Little Lulu e quatro com Tubby (Bolinha).
Litle Lulu, Dark Horse
A única vantagem das publicações da Dark Horse é o número de páginas: cada livro tem em média 200 páginas (na nova série – Giant Size Little Lulu – o número de páginas impressiona: 600, no mínimo). Mas a vantagem pára por aí. A edição brasileira tem um formato maior e é muito bem cuidada. Todos os quadrinhos e cores foram restaurados e o trabalho, que consumiu meses de dedicação, ficou absolutamente primoroso. E o preço é outro destaque: o álbum da Ediouro custa apenas R$16,90! Uma bagatela pela qualidade do que é apresentado.
Luluzinha
Como se não bastasse Luluzinha – Primeiras Histórias vem com um complemento primordial (que a edição americana também não apresenta): vários textos espalhados pelo livro dão informações preciosas sobre a autora, sua criação, os desenhistas e a história de Luluzinha no Brasil. O autor dos textos – Otacílio d’Assunção – é, na verdade, o nome por trás do alto padrão de qualidade desse álbum. Especialista em quadrinhos, grande editor e cartunista, o Ota – como também é conhecido –  fez um esmerado trabalho de pesquisa e restauração dos quadrinhos publicados pela Dell. Esse trabalho especial ele já faz para a Pixel (selo de quadrinhos da Ediouro) desde 2011, nas revistas que essa editora publica mensalmente, entre elas, a revista da Luluzinha, do Bolinha e suas edições especiais.
Luluzinha e Bolinha
Não é a primeira vez que as histórias clássicas da Luluzinha ganham edições especiais no Brasil. Em 2006 a coleção lançada pela Dark Horse nos Estados Unidos ganhou uma versão no Brasil. Lançada pela Devir, o projeto de publicar essas histórias clássicas foi interrompido no sétimo volume da série.
Luluzinha, Bolinha e Alvinho
Agora, a Ediouro promete lançar novos volumes periodicamente. O segundo já estaria até pronto, só aguardando a data de lançamento (provavelmente em junho). Mas é importante destacar que essa nova coleção não repete a fórmula dos livros da Dark Horse. Nestes novos álbuns, as histórias são selecionadas a partir de uma linha editorial específica. No primeiro foram escolhidas as histórias de estréia de alguns personagens, como o Alvinho, na história “A babá do Alvinho” (imagem acima), publicada originalmente na revista Four Color 74, de junho de 1945 (veja a capa dessa revista abaixo). Outro exemplo é o Plínio, o garoto rico da turma, que aparece em duas histórias (ambas sem título): a primeira foi publicada em Little Lulu 16 (de outubro de 1949) e a segunda, em Little Lulu 19 (de janeiro de 1950). Nessas duas histórias, o Plínio ainda é um personagem em evolução, com características não totalmente definidas.
fourcolorcomic-74-1945-06junnt
As outras histórias de Luluzinha – Primeiras Histórias são:
“Luluzinha” e “A babá do Alvinho”, ambas publicadas originalmente na revista Four Color 74, de junho de 1945
• “Os alpinistas”, publicada originalmente em Little Lulu 1, de janeiro-fevereiro de 1948
• “O interesseiro”, publicada originalmente na revista Four Color 158, de agosto de 1947
 “O assalto ao cofrinho”, publicada originalmente em Little Lulu 10, de abril de 1948
Os apuros da Lulu
Nas três aventuras que fecham o volume, Luluzinha é uma contadora de histórias para acalmar o irrequieto Alvinho. “Os apuros da Lulu” foi publicada originalmente na revista Four Color 110, de junho de 1946. Em “A domadora de dragões”, que foi publicada originalmente na revista Little Lulu 25, de julho de 1950, surge uma bruxa bem similar a Alcéia. E a última história da edição – “O Bicho-Papão” – tem uma trajetória curiosa: ela ia ser publicada na revista Little Lulu 26, de agosto de 1950, mas foi vetada pela criadora da personagem. Marge achou que a figura do Bicho-Papão que aparece na história era assustadora demais para as crianças. Assim ela só foi publicada nos Estados Unidos em 1986, quando começaram as republicações da Little Lulu.
luluzinha-primeirashist-01-p82nt

Anúncios

O visual exuberante de Hellboy e o exército dourado

Hellboy e Abe encaram o exército dourado - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO
Além de deixar o espectador grudado na tela como uma boa aventura inspirada nos quadrinhos deve fazer, CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTOassistir a Hellboy 2: O Exército Dourado (Hellboy 2: The Golden Army), de Guillermo del Toro, também nos deixa extasiados com a beleza visual do filme. Os personagens são muito bem contruídos, o mundo subterrâneo é repleto de detalhes exóticos que se descortinam diante de nossos olhos e o Exército Dourado (foto acima), que dá título ao filme, é de uma beleza ímpar, simplesmente exuberante, e deixa no espectador um gostinho de “quero mais”. Além disso, a história não economiza nos momentos de bom-humor, muitos deles explorados a partir da ranhetice do herói infernal. Definitivamente, este filme é para se ter em casa, quando for lançado em DVD ou Blu-Ray.
Principe Nuada (LUKE GOSS) - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO Johann (cuja voz é de SETH MACFARLANE), Liz (SELMA BLAIR), Hellboy (RON PERLMAN) e Abe (DOUG JONES) - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO Ron Perlman é Hellboy - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO
As fotos que ilustram esta postagem podem ser baixadas em alta resolução. Para isso, basta clicar na foto escolhida para ampliá-la.
CLIQUE AQUI para ler mais e ver mais fotos sobre Hellboy e AQUI para ver (e baixar) papéis de parede exclusivos.

O fantástico Hellboy de Guillermo del Toro

Anjo da Morte - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO
Depois do sucesso de seu O Labirinto do Fauno (Pan’s Labyrinth), filme que lhe rendeu três prêmios Oscar, Guillermo del Toro teve argumentos de sobra para convencer a Universal a produzir a nova aventura cinematográfica de Hellboy, personagem saído dos quadrinhos de Mike Mignola. A primeira incursão do vermelhão nos cinemas rendeu quase US$60 milhões nos Estados Unidos. Esta continuação já faturou mais de US$75 milhões, provando que a determinação de del Toro em fazer esta seqüência estava corretíssima.
CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO
Hellboy e Abe - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO Hellboy enfrenta o exército dourado - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO
Muito criativo e perfeito no desenvolvimento de personagens fantásticos, o diretor mexicano angaria fãs em todo o mundo e elogios da crítica especilizada, como na matéria Um diretor infernal publicada na edição de 3 de setembro da revista Veja.Guillerm del Toro brinca com a arma de Hellboy durante as filmagens - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO Nela, a jornalista Isabela Boscov analisa o trabalho do realizador em Hellboy II – O Exército Dourado (Hellboy II: The Golden Army) e exalta “seu talento e imaginação transbordantes”, colocando-o ao lado de grandes cineastas como Fritz Lang, Ingmar Bergman e Martin Scorsese. E ela não exagera. Guillermo del Toro tem mesmo o dom da criação. Não é à toa que a jornalista da Veja também faz uma (covarde) comparação entre George Lucas e o cineasta de O Labirinto do Fauno e Hellboy. O canastra que colocou Teddy Bears e pernalongas cibernéticos em sua obra mais famosa perde de dez a zero para del Toro quando a questão é a concepção das criaturas que povoam seus universos cinematográficos. “Mecanismos de relógios, pessoas que são máquinas antiquadas, monstros que têm os olhos fora do rosto, criaturas que combinam a forma humana a elementos da natureza, seres vindos de tradições diversas do inferno. Da maneira como Del Toro as concebe, porém, elas nada têm de pueril ou inverossímil.(…) As imagens de Del Toro, ao contrário, guardam todo o poder de símbolos primitivos e inconscientes, e o amplificam”, escreve Isabela em seu belo texto.

Aguardemos então as próximas proezas do diretor infernal, entre elas O Hobbit e Hellboy 3.
almas gêmeas - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO Hellboy protege o bebê - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO Selma Blair interpreta Liz, a namorada esquentada de Hellboy - CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO
CLIQUE PARA AMPLIAR ESTA FOTO
CLIQUE NAS FOTOS PARA AMPLIÁ-LAS.
Para ver os papéis de parede que preparamos com Hellboy, CLIQUE AQUI.
Para ler toda a matéria publicada na Veja,
clique aqui.
Leia os verbetes do
Hellboy e de seu criador Mike Mignola na Wikipedia (em inglês).
Visite o
site oficial de Hellboy, o fansite de Del Toro e o site oficial de Hellboy II: The Golden Army.
Visite a página de
Mike Mignola no site Comic Book Database.
Leia textos sobre o filme em O Globo e na revista Contigo!.

Novo trailer de Hellboy 2

Ron Perlman retorna ao papel da criatura chamada Hellboy em sua segunda aventura no cinema. O diretor Guillermo del Toro (do premiado O Labirinto do Fauno) batalhou muito para fazer esta seqüência que, como se pode ver no novo trailer abaixo, tem tudo para agradar os fãs dos quadrinhos. Assista!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis. from www.movieweb.com posted with vodpod Leia mais sobre Hellboy clicando aqui.

2008 promete!

Brendan Fraser - Clique para ampliar esta foto
Puxa! Passei um fim de ano cheio de trabalho! Não parei nem no dia de Natal… foi um sufoco. Tive que finalizar dois jornais para a Associação Brasileira de Imprensa em muito pouco tempo e, depois que terminei não queria nem ver computador na minha frente. Ou seja, depois do dia 12 de dezembro não postei nada porque estava alucinado, trabalhando… virando noite. Quando acabou, no raiar de 2008, tirei um tempo para descansar. Agora estou tentando tirar o atraso de não ter escrito aqui todo esse tempo. Claro que muita coisaHellboy 2 - The Golden Army - Clique para baixar em alta resolução aconteceu. Foi liberado o primeiro trailer de Hellboy 2 (que pode ser assistido, clicando-se aqui), filme dirigido por Guillermo del Toro e estrelado por Ron Perlman. Há fotos bem legais dessa produção que em breve postarei. Além disso, publicarei papéis de parede (aguarde!). Mas o poster, ao lado, já pode ser baixado em alta resolução (basta clicar nele).

Foram divulgadas mais fotos do novo filme da franquia A MúmiaThe Mummy – Tomb of The Dragon Emperor. Uma delas, a de Brendan Fraser dando uma de Wolverine, ilustra este texto (acima) e também pode ser baixada em alta resolução (clique nela).

Você também pode ver o primeiro trailer do segundo filme de Batman (The Dark Knight) dirigido por Chris Nolan e ler os textos sobre Os Indomáveis e Cloverfield, que postei entre ontem e hoje. Então, finalmente cheguei a 2008! E este ano promete!