Um sexteto fantástico, eles são verdadeiros ícones da Marvel


Parece incrível mas em 2011, o ano em que o Quarteto Fantástico (Fantastic Four) comemorou seus 50 anos de criação não aconteceu nenhuma grande comemoração ou homenagem. E olha que a revista desses personagens antológicos, lançada com data de capa de novembro de 1961 (abaixo), marcou o início da gloriosa “Era Marvel”, quando seus criadores, o editor Stan Lee e o desenhista Jack Jirby introduziram problemas existenciais no gênero super-heróis. Ambos escreviam as histórias do Quarteto Fantástico, que foi o primeiro grupo de heróis criado para a Marvel e se tornou um divisor de águas nos comics americanos.

Os personagens Reed, Ben, Sue e Johnny ganham poderes extraordinários quando são expostos a misteriosos raios cósmicos durante uma viagem espacial. Ao voltarem à Terra, demoram a se acostumar com seus poderes (principalmente o monstruoso “Coisa“) e enfrentam problemas de despejo, reclamações de vizinhos e diversas dificuldades comuns ao dia-a-dia das pessoas, enquanto têm que enfrentar perigosos vilões! Nem “uniformes” eles vestiam nas duas primeiras edições da revista. Algo totalmente novo e criativo para a época.

Mas, como se não bastasse, Jack Kirby e Stan Lee iriam revolucionar novamente as histórias do grupo cinco anos depois, em 1966, quando seus leitores seriam apresentados a Galactus, o Devorador de Mundos (acima), e seu arauto o Surfista Prateado, este uma criação exclusiva do grande desenhista e roteirista. Foram três histórias, conhecidas como a Trilogia de Galactus, onde o Quarteto Fantástico tem que salvar o planeta de um ser gigantesco e extremamente poderoso. Nesse meio tempo, o Surfista Prateado passa de vilão a herói, ao se voltar contra o poderoso ser que ele servia!

Isso significa que em 2011 também se comemoraram os 45 anos de criação destes dois personagens ícones da Marvel: o Surfista Prateado e Galactus, o Devorador de Mundos!

Acima, a primeira aparição do Surfista Prateado. No quadro abaixo, podemos ver que a decisão de romper com Galactus para preservar a vida na Terra fez do Surfista Prateado um prisioneiro na Terra e, embora ele não tenha se arrependido, o deixou angustiado.

Como sempre acontecia, o Brasil só conheceu esses personagens muito tempo depois. O Quarteto Fantástico só foi lançado por aqui em janeiro de 1970, na revista mensal Estréia!, da Ebal. A trilogia que apresentou Galactus e o Surfista Prateado aos leitores brasileiros chegou também com muito atraso e só foi publicada em 1974, na revista do Homem Aranha (a revista com o Quarteto já havia sido cancelada e as aventuras dos quatro heróis passaram a sair na revista mensal do Cabeça de Teia). Esse atraso causou um fato inusitado: Galactus apareceu primeiro numa história do Thor publicada em sua revista mensal Álbum Gigante lançada em maio de 1970 pela Ebal. Ou seja, os brasileiros conheceram primeiro Galactus e só quatro anos depois tiveram contato com o Surfista.

As imagens em preto e branco foram digitalizadas a partir das histórias que compõe a Trilogia de Galactus publicadas nas revistas da Ebal. Todas as imagens que ilustram este texto podem ser ampliadas em ótima resolução.
Para baixar dois wallpapers exclusivos do Surfista Prateado desenhado pelo genial Moebius (Jean Giraud), CLIQUE AQUI!

Jack Kirby, o criador de heróis

Tales of Suspense #58 - Clique para ampliarThe Mighty Thor #177 - Clique para ampliar
Na terça-feira passada, 28 de agosto, dia em que Jack Kirby completaria 90 anos, Tom Brevoort, Editor Executivo da Marvel, fez uma homenagem ao grande criador de heróis Kid Colt Outlaw #116 - Clique para ampliarselecionando no site da editora as 38 melhores capas de Kirby produzidas para a Marvel Comics, além de postar um pequeno texto-tributo em seu blog. Apesar desta seleção ser bem parcial, pois não contempla os trabalhos de Kirby em outras editoras, as capas selecionadas (que podem ser conferidas aqui) dão uma pequena mostra da genialidade deste monumental artista dos quadrinhos.

Jacob Kurtzberg, seu nome de batismo, foi um dos mais importantes e aclamados artistas da arte seqüêncial nos Estados Unidos. Seu traço marcante e enérgico influenciou uma geração de desenhistas e seu talento criativo foi o responsável Fantastic Four #39 - Clique para ampliar(e co-responsável) pelo surgimento de grandes personagens das histórias em quadrinhos, que marcaram época e fazem parte da cultura pop mundial, como o Quarteto Fantástico, Hulk, X-Men, Thor, Surfista Prateado, Galactus, Capitão América, Homem de Ferro, Os Novos Deuses, Magneto, Os Inumanos, Ego – o Planeta Vivo, Kamandi, Darkseid e muitos outros. Embora suas capas sejam marcantes, Kirby se destacava contando uma história e desenhando-a. A estrutura gráfica de seus quadrinhos, o movimento de seus personagens e as imagens épicas que ele construía davam uma nova dimensão às suas histórias. Além de um fenomenal desenhista, Kirby foi também escritor e editor de quadrinhos. Não era sem razão que ele era chamado de Jack “King” Kirby.

Tales of Suspense #82Das 38 capas selecionadas por Brevoort no site da Marvel, escolhi dez e fiz um slideshow que pode ser conferido clicando-se aqui.
Todas as capas desse slideshow podem ser clicadas e ampliadas. As quatro que ilustram este texto também podem ser ampliadas, bastando que você clique nelas (duas delas não estão no slideshow, mas fazem parte da seleção de Brevoort).
A capa da revista Tales of Suspense #82 (à esquerda), foi publicada no Brasil na revista O Capitão Z, número 9, lançada pela Editora Brasil-América (Ebal) em abril de 1968. A revista trazia as aventuras do invencível Homem de Ferro com as histórias A Volta do Homem de Titânio e Que Vença o Mais Forte, ambas de Stan Lee e Gene Colan; e Capitão América com o início da história Caveira, o Supremo, de Stan Lee e Jack Kirby.

Fiz papéis de parede com diversos personagens criados por Jack Kirby, que podem ser vistos clicando-se nos nomes dos heróis com links, no texto acima. No menu ao lado você pode ler mais sobre os personagens citados neste texto.

Onde está Galactus?

Sue tenta levar o Surfista na maciota
Assim como aconteceu com o Homem-Aranha no cinema, o primeiro filme do Quarteto Fantástico foi decepcionante. A mudança na história do Doutor Destino e de Alicia Surfista Prateado X M�sseisMasters não tem sentido algum. Mas, deixa prá lá. Isso são águas passadas. Porém, está chegando a hora da estréia nos cinemas do segundo filme com o grupo de super-heróis da Marvel, e pergunto: será que os responsáveis por esta produção não incluíram no filme o colossal Galactus, um personagemTocha Humana com um nó na garganta fundamental na história do Surfista Prateado? Qual será a tão temida ameaça à Terra que o Surfista vem anunciar?

Até agora não soube de nenhuma menção ao Devorador de Mundos. E, do jeito que a turma de hollywood adapta as histórias dos comics para o cinema não será estranho mais uma mudança grotesca (leia aqui). Vamos aguardar para ver e dar um crédito de confiança, afinal, pelos trailers liberados esta segunda produção deve ser melhor do que a primeira.

As fotos de divulgação que a Fox está liberando também são excelentes. Estas que eu publiquei aqui podem ser baixadas em alta resolução, bastando clicar nelas. Veja na foto Tocha com uma coisa na mãoacima (crédito: Diyah Pera) que Sue pede ao Reed para se segurar, enquanto ela tenta bater um papinho amigável com o arauto de Galactus.

Se você gostou das fotos, então clique aqui para baixar papéis de parede do filme Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado e dos personagens dos quadrinhos.

Crédito das outras fotos: WETA
Surfista arrebenta
Personagens – Direitos reservados para a Marvel Characters, Inc. Filme – Direitos reservados à Twentieth Century Fox.